Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Aprendendo a língua’ Category

Sempre digo as pessoas que morando na Irlanda é possível conhecer um pedacinho do mundo inteiro, pessoas de todo o canto do planeta, passam, moram e visitam a ilha verde. E esse tipo de oportunidade é excelente para você que esta desenvolvendo o seu inglês, com essa mistura de nacionalidades que frequentam o país, você poderá ter acesso a todos os tipos variados de “accents” (sotaques). Ouvindo diferentes “accents” você poderá treinar melhor o seu ouvido, desenvolvendo a habilidade de se comunicar com qualquer pessoa de qualquer parte do mundo, em inglês claro.

E para sentir um pouco desta diferenciação entre “accents” basta assistir o vídeo abaixo.

O vídeo trata-se de um jovem da Inglaterra que demonstra vários tipos de accent, no começo do vídeo ele explica para as pessoas prestarem mais atenção na forma que ele pronúncia as palavras, não se preocupe com o significado das palavras, preste atenção na forma como ele pronuncia, como por exemplo tom de voz e sotaque. Ele mesmo no vídeo explica que as palavras que ela irá pronunciar são “lixos”, ou seja, muitas vezes são palavrões e assuntos sem nenhum interesse relevante. Ele apenas encena uma normal conversa por telefone.

Nos primeiros minutos do vídeo ele encena “accents” ao redor da Inglaterra (seu país de origem) e após isso ele inicia accents de diferentes países.

Lembrando que:

Para você que não fala e muito menos entende o inglês, assista o vídeo e preste atenção apenas na forma que ele pronuncia as palavras.

Para você que fala inglês, alguns accents que ele encena é difícil de entender, isso não quer dizer que o seu inglês piorou, você apenas não esta familiarizado com aquele determinado accent.

O vídeo é longo, são 8 minutos e 14 segundos, caso ache o vídeo entedioso e não queira assistir até o final é compreensivo, principalmente para quem não fala inglês o vídeo torna-se massante. Eu mesmo não assisti até o final na primeira vez, mas anos depois morando aqui na Irlanda, assisti novamente e me diverti do começo ao fim do vídeo.

No final do vídeo o jovem explica que talvez tenha cometido alguns erros durante a performance de alguns “accents”, ele diz que como humano e um ser não perfeito existe a possibilidade de cometer tais erros, mas ele diz que fez a performance da melhor forma possível. Independente de qualquer erro, assistindo o vídeo você terá ótimas noções dos “accents” que é possível ouvir por aqui.

Caso queira ir direto ao sotaque Irlandês, adiante o vídeo para 3 minutos e 2 segundos.

Caso goste do vídeo, procure por diferentes vídeos com esse mesmo perfil (sobre diferentes accents em inglês) no YouTube, você encontrará centenas.

Enjoy

Quer ler a parte 1 deste post? Clique aqui

Mais sobre o assunto? É só clicar abaixo.

O sotaque irlandês é um problema?

Sotaque Inglês: Irlandês, Britanico, Escocês, Americano, Australiano e dos gringos também!

O Sotaque Irlandes

Anúncios

Read Full Post »

Depois de alguns meses frequentando a escola, falando, morando e conhecendo gringos, tendo contato com a língua todos os dias a toda hora, chega um determinado momento em que ouvir e falar inglês passa a ser normal, algo do cotidiano.

Quando você começa a entender com facilidade o que as pessoas estão falando, automaticamente você passa a falar mais, tornando-se de uma certa forma mais comunicativo do que antes, começa a conhecer pessoas com diferentes “accents” (sotaques) e a cada dia desenvolve mais e mais o seu vocabulário.

Depois de algum tempo você se sente tão confiante que passa a falar inglês com qualquer pessoa a qualquer momento em qualquer lugar, e começa a se sentir bem e mais confortável para falar, mas algo extremamente horrível acontece, você tenta falar com uma pessoa e não entende nada, nenhuma palavra ou silaba do que ela falou.

Então você pensa “caramba o meu inglês não é bom o suficiente, não sei mais falar, não consigo entender o que esta pessoa esta falando”, sei que parece um pouco estranho e engraçado quado falo isso, mas acredite, não é nada engraçado, é frustrante.

Aconteceu comigo apos eu completar seis meses de Irlanda, meu inglês não estava muito bom (alias para mim meu inglês nunca estará bom, sou muito exigente comigo mesmo e sempre acho que posso melhorar mais), porem, me sentia confiável o bastante para falar, caso eu não entendesse algo pedia para a pessoa explicar de outra forma para conseguir entender, mas dificilmente passava algum sufoco.

Trabalhei em um pub (bar) que tinha funcionários de varias nacionalidades, romeno, inglês, alemão, africano e etc, conseguia me comunicar com todos os funcionários sem nenhum problema, mas tinha um sujeito que quando ele falava eu não entendia nada, nenhuma palavra, foi quando me senti frustrado, pensei “poxa estou a seis meses aqui e não consigo entender esse cara”.

Lembro-me um dia quando eu estava conversando com esse sujeito (esse sujeito que eu não entendia nada do que ele falava) e tinha um Norte Irlandês (Irlandês da Irlanda do Norte) escutando a nossa conversa, apos o sujeito falar algo para mim, algo que eu não entendi nada, ele saiu da sala aonde estávamos e foi atender o celular, enquanto o sujeito falava ao celular eu perguntei ao Norte Irlandês “cara você entendeu o que ele falou? Estou te perguntando por que eu não entendi p… nenhuma. Foi quando o Norte Irlandês me disse “vou ser sincero com você, a minha língua é o inglês, e mesmo assim eu tenho dificuldades de entender esse cara, imagina então você”.

Ou seja, eu não era o único que não entendia o que o sujeito falava, depois de alguns meses descobri que mesmo sentindo confiante em falar inglês você encontrara pessoas a qual você terá grandes dificuldade para se comunicar, mas não se desespere, isso é normal, obviamente com o passar do tempo quanto mais você se comunicar com esta pessoa mais facilidade você terá para entende-la, pois você acabara se acostumando com o “accent” (sotaque) dela. Mas não cometa o mesmo erro que eu cometi, como eu não entendia este sujeito eu imaginava que o meu inglês estava piorando, eu estava usando esta pessoa como referencia ao meu aprendizado. Quando eu descobri que eu não era o único que não o entendia então me dei conta que o meu inglês não estava tão ruim como eu pensava.

Na realidade as pessoas não o entendiam por que ele mal abria a boca para falar, em vez de falar ele resmungava, era o jeito dele de falar e o “accent” dele era horrível.

Ao viver aqui na Irlanda você percebera a variedade de accents que existem, e é exatamente isso que dificulta um pouco na hora de se comunicar, na parte dois deste tópico falarei um pouco mais sobre os diferentes “accents”.

E antes que eu me esqueça você deve estar se perguntando de qual nacionalidade era o sujeito que eu não entendia o que ele falava, pois o sujeito era Irlandês, atualmente consigo entende-lo com mais facilidade.

 

Quer ler a parte 2 deste post? É só dar um clique aqui !!!

Read Full Post »

Quem pensa que fazer intercâmbio só se aprende inglês dentro da sala de aula muito se engana, além de morar e ter contato com outros estrangeiros, existem várias formas de você complementar os seus estudos fora da sala de aula, um deles e assistir a vários filmes, claro, filmes com áudio em inglês.
E aqui na Irlanda você pode fazer o “Unlimited Card”, que é conhecido entre os brasileiros por “carteirinha do cinema”, por apenas 19,99 euros por mês você faz a sua carteirinha e pode assistir a quantos filmes você quiser sem pagar nada por isso, caso o filme seja em 3D, você paga apenas o valor de 1,40 euros, caso você ainda não tenha o óculos 3D você pode comprar no próprio cinema por 0,80 cents e mante-lo com você, assim você poderá usa-lo para assistir a outros filmes em 3D.
Para fazer a carteirinha é muito facil, basta acessar o site do Cineworld (para acessar o site clique na imagem que mostra a carteirinha dessa menininha bonitinha) e fazer o seu cadastro. Você recebera a carteirinha em casa no prazo de até 5 dias uteis.

O único problema é que você só poderá usar a carteirinha nas dependências do Cineworld, ou seja, caso você queira ir a qualquer outro cinema que não seja Cineworld sua carteirinha não é valida.
Mas considerando que o Cineworld esta localizado próximo a principal avenida de Dublin e que toda a semana tem filme novo entrando em cartaz, isso deixa de ser um problema.
Enfim fica ai mais uma dica para os seus estudos.
Bom filme.

Read Full Post »

Procuro formas de conseguir medir o inglês, uma forma básica que encontrei foi viajar sozinho ou viajar com um estrangeiro.

Consegui fazer os dois e me impressionei com o resultado, da mesma forma que consegui ver o quanto o inglês desenvolveu também percebi o quanto ainda tenho que aprender. Claro que a diferença do nível de inglês de quando cheguei aqui para o atual, sete meses depois, existe uma diferença enorme, mas no dia a dia você ainda encontra novas palavras e formas de expressão.

Algumas delas você consegue aprender somente assistindo a filmes ou estudando, agora tem outras que você só consegue aprender com o tempo. Seja qual for a maneira que você faz para medir o seu inglês você só realmente consegue ver o quanto evolui o dia em que você estiver passando por apuros e conseguir se sair bem apenas falando o que você sabe, claro que é importante você sempre focar no seu melhoramento.

Sempre quando converso com os brasileiros que já estão a mais de um ano na Irlanda com data maçada para voltar ao Brasil a resposta é a mesma, eu pergunto “e ae, você esta satisfeito com o seu inglês, dapra voltar ao Brasil confiante” a resposta ” sim o inglês esta bom, mas eu poderia melhorar mais”.

Depois de um tempo que eu percebi o quanto isso é óbvio, por mais que você esteja anos fora do pais, vivendo no meio de estrangeiros, sempre existe palavras novas para se aprender. Exemplo disso é o próprio português, quantas e quantas vezes não encontramos palavras novas em português e corremos para o “pai dos burros” para procurar o significado de tal palavra.

Tanto o inglês, como outra qualquer língua é um aprendizado continuo, você tem que se dedicar dia a dia, focar, cada um tem o seu tempo para aprender, alguns demoram menos outros demoram mais, isso é pessoal.

Para mim, hoje o meu inglês não esta bom, mesmo viajando sozinho ou com estrangeiro, me saindo bem falando na rua, pedindo informação e etc, exigente do jeito que sou, mesmo depois de anos, não estarei satisfeito com o meu inglês, sempre vou procurar desenvolve-lo de uma forma ou de outra, como tinha dito antes, isso é algo totalmente pessoal.

Tenho mais cinco meses para correr atrás, que venham esses cinco meses, vamos enfrentar com a cara e com a coragem.

Read Full Post »

Morar com gringo

Não considero a escola a unica fonte de estudo, na minha opinião, quando se faz um intercâmbio deve-se considerar a escola apenas uma das várias opções que você tem para aprender uma nova língua. As outras opções seriam: sempre procurar conversar com os nativos ou pessoas de outras nacionalidades para treinar a pronúncia, ler um livro com a escrita local, aproveitar os diversos meios que a internet proporciona para estudar, ouvir música enquanto acompanha a letra, e algo que pelo que percebi “pouquissimos” brasileiros fazem, “morar com um gringo”.

Felizmente tivemos esta oportunidade e confesso que esta ajudando muito no aprendizado, no começo foi complicado por que não tinhamos muito vocabulário para conversar com o novo morador da casa, mas com paciência e empenho aos poucos estamos nos desenvolvendo.

O interessante é que depois de um certo tempo tudo vira automático, como por exemplo, acordar de manhã e encontrar o gringo na sala assistindo TV e já desejar um bom dia em inglês e começar a bater papo, como se fosse apenas mais um momento normal do dia-a-dia.

A unica sugestão que dou para as pessoas que querem vivenciar esta aventura é antes de mais nada obter todas as informações sobre o pais de origem do novo morador da casa, como costumes, religiões, culturas e etc.

E mesmo morando com um gringo procure conversar com pessoas de outras nacionalidades, pois, caso você só tenha foco em conversar apenas com o gringo que mora com você, você se acostumará de tal forma com o jeito desse gringo falar, que correrá o risco de obter muita dificuldade em entender uma pessoa de outra nacionalidade devido aos diferentes sotaques quanto a pronúncia das palavras.

De resto, aproveite a oportunidade e aprenda a língua na prática.

Read Full Post »

Paciência

Apesar de ser uma pessoa que me cobro bastante, fico extremamente nervoso quando converso em inglês com um estrangeiro e em algum momento me “dá um branco”. Simplesmente esqueço como é a palavra em inglês ou quero falar mas não tenho a mínima noção da pronúncia.

Conversando com alguns brasileiros que á estão na Irlanda por algum tempo, ou com pessoas que tem o inglês com um nível melhor que o meu, todos dizem “paciência, você aprenderá um dia, isso você pega com o tempo”.

Creio que pelo fato de a comunicação ser uma das maiores necessidades do ser humano torna-se difícil ter paciência. Mas na realidade é isso mesmo, com paciência você aprende as pronúncias das palavras e aumenta o seu vocabulário.

Mas é revoltante (pelo menos eu penso assim) o fato de você não conseguir fazer algumas coisas por causa do seu inglês. Eu que sou uma pessoa que não gosto de ficar dependendo de ninguém muitas vezes sou “cara de pau” e tento me virar sozinho, já quebrei as caras muitas vezes mas confesso que consegui aprender muito na prática e em outras ocasiões me sai bem e me impressionei comigo mesmo.

Por exemplo (um caso real que aconteceu comigo), ir ao banco para solicitar a senha de acesso a internet, eu não queria procurar algum amigo com um bom inglês para ir comigo ao banco e me ajudar com isso, tentei me virar sozinho, planejei algumas frases e fui falar com o atendente.

Claro que demorou um pouco para nos entendermos, mas consegui fazer o que queria, e apenas com essa tentativa consegui treinar um pouco o meu inglês.

Confesso que gostaria muito que fosse de outra forma, gostaria de usar outras palavras e conversar de uma maneira mais rápida com o atendente do banco. Mas é como muitos amigos me disseram “calma, você aprenderá com o tempo”.

Muitas vezes temos que realmente ter paciência e deixar que o tempo amadureça as nossas ideias.

Read Full Post »

Diferencie

Percebi que apenas freqüentar as aulas não é o bastante, se você quer mesmo ter um bom inglês tem que se esforçar um pouco mais.

Tenho vários programas e apostilas de inglês no meu computador, porém, procuro não focar tanto nestes materiais por que posso muito bem estuda-los aqui, no Brasil ou em qualquer lugar do mundo.

Procurei  formas de estudar inglês a qual no Brasil não seria possível.

Por exemplo, aqui em Dublin na biblioteca do shopping Ilac, das seis  as oito da noite tem aulas de conversação, você entra na sala, puxa uma cadeira e entra em umas das várias “rodinhas” e bata um papo.

Em umas das rodinhas já conheci pessoas da França, Espanha, Itália e etc.

Dessa forma você tem a oportunidade de escutar sotaques de diferentes regiões da europa.

Participar de conversas assim seria muito difícil no Brasil, por isso tento dar o máximo de foco possível para aproveitar essas oportunidades.

Enfim, quanto mais você poder diversificar suas formas de estudo melhor será.

Read Full Post »

Older Posts »